sábado, 22 de dezembro de 2012

Ócio criativo: autonomia, liberdade e sabedoria


Ócio é palavra forte na contemporaneidade capitalista, pode remeter a um mal entendimento,  à ideia de preguiça, de descaso com a produção. Mas, na ótica dos estudiosos e entendidos, daqueles que sabem o significado clássico da palavra, advindo da Antiguidade, dos gregos, estar em ócio pode ser produtivo e criativo.

O ócio de que falo é o conceito defendido pelo sociólogo italiano Domenico De Masi, denominado ócio criativo, que iguala trabalho, estudo e lazer, o primeiro para "criar riqueza", o segundo para "criar saber e o terceiro para "criar alegria e bem-estar". Trata-se daquilo que exercemos com alegria e criatividade, quando conseguimos desempenhar as três atividades simultaneamente. Quando não sabemos ao certo se estamos trabalhando, se estamos estudando,  ou se estamos nos divertindo, nesta situação, estamos praticando o ócio criativo, estamos nos dedicando a nossa produção criativa, ao nosso crescimento.

Algumas profissões propiciam com maior facilidade a prática do ócio criativo, são aquelas que lidam com o intelectual, com o cientifico e com a arte, é claro que isso também vai de encontro ao contexto e ao próprio sujeito, pois ele precisa ter autonomia sobre a liberdade de usar o seu tempo e de exercer a subjetividade na sua plenitude. Quando praticamos o ócio criativo ganhamos experiências que agregam valor e contribuem para o trabalho, estudo e lazer, levando ao desenvolvimento holístico, contemplando todas as nossas dimensões. É Interessante realçar que esse lazer refere-se ao lazer com liberdade, não aquele imposto pela sociedade de consumo.

Uma pequena pausa, seja para pensar, dialogar, trocar ideia e até repousar, poderá ser o momento do surgimento de uma solução para um problema existente, de uma grande  descoberta.




Hoje, de férias, cuidando do jardim, pesquisando, pintando, lendo, etc., faço essa reflexão para verificar como anda o meu ócio criativo. Para tirar a prova, desenvolvi a análise combinatória a partir das três variáveis e acabei concluindo que, as seis alternativas não estão longe de ser verdadeiras.









Para saber mais sobre estudos do Ócio no Ceará

Nenhum comentário:

Postar um comentário