terça-feira, 20 de outubro de 2020

Arquivos e arquivistas


Uma vida, uma sentença,
Uma conta, um extrato,
Uma história extensa apensa,
Um contrato firmado no ato,
Documentação de arquivo é intensa,
Cheia de fato, relato e retrato.

Memória do que foi vivido,
Do que foi registrado e documentado,
Memória daquilo que foi esquecido,
Do não lembrado, ignorado,
Arquivo corrente, intermediário e permanente,
Garantia para o que sai da mente.

Documento, prova de tudo que aconteceu,
Resultado de funções e atividades,
O que vendeu, comprou ou rendeu,
Ações e operações de muitas entidades,
Tudo escrito, lavrado e registrado,
Oportunidades, realidades e verdades.

Preservar os registros para a posteridade,
É dever e missão do arquivista,
Seja ele de empresa, de estado ou de cidade,
Autônomo, servidor ou celetista,
Trabalhar arquivos de toda sorte e idade,
Trazer à tona, informar, deixar tudo à vista.

Seja arquivo físico ou digital,
Administrativo, técnico ou histórico,
Ele entende o ciclo vital,
Tanto na prática como no saber teórico,
É o arquivista total,
Articulado, antenado e categórico.

Parabéns, Arquivista!

quinta-feira, 15 de outubro de 2020

Professor, ser infinito

A tarefa de formar pessoas para que exerçam suas profissões é árdua. O professor precisa ser um líder em sala de aula, fazendo com que o aluno tenha aderência espontânea à aprendizagem, ou seja, precisa despertar no aluno a vontade aprender, de buscar, de questionar, de criticar. Como o aprendizado é constante, o conhecimento está em movimento e as mudanças ocorrem rapidamente, o professor precisa se reinventar sempre.

Pensando naquilo que o professor representa para a vida dos alunos, imagino que podemos caracterizá-lo como um ser infinito. Isso porque os conteúdos repassados e discutidos em sala de aula, juntamente com as contribuições de cada um, se propagam na sociedade em dimensão exponencial, dentro dos mais variados segmentos e profissões, fazendo com que, a partir disso, novos conhecimentos surjam e evoluam.

Podemos ver tudo isso e muito mais nas profundas e sábias palavras de Rubem Alves.
"O professor é aquele que pega os alunos e diz: eis o mundo, eis aí o mundo, vejam, vejam, explorem!."

"Ensinar é um exercício de imortalidade, a gente ensina, a gente continua a viver na pessoa para a qual estou ensinando." 

"O professor é aquele que encarna, ele é possuído, ele fala e você fica paralisado..."
Parabéns, professores!

segunda-feira, 12 de outubro de 2020

Leitura retratada em três dimensões

O que a arte consegue representar? Com suas três dimensões e infinitas possibilidades, tudo e mais alguma coisa.

Espalhadas pelo mundo, inúmeras esculturas representam o ato de ler, a leitura, o despertar. Crianças em vários momentos, em várias situações, sempre alegres acompanhadas do amigo livro, mostram ao mundo a importância desse exercício, desse hábito, desse gosto.


 

 
 














As estátuas são imóveis, mas cheias de representatividade e podem se perpetuar intactas por muitas gerações. As crianças estão sempre em movimento, mas não são eternas, se desenvolvem e crescem. Vamos juntar a imortalidade das estátuas com o movimento das crianças, quem sabe assim, teremos mais e mais crianças leitoras hoje e sempre. Crianças leitoras serão adultos mais reflexivos, críticos e conscientes. 

Que nesse Dia da Criança e Dia Nacional da Leitura, possamos despertar nas crianças o interesse e o gosto pela leitura, oferecendo-lhes, livros e leitura, contando-lhes histórias, aguçando-lhes o imaginário, para que cresçam conhecendo as coisas que as cercam, e o que não está sob os seus domínios, porque ler é viajar, é se desprender, é se soltar e conhecer o mundo e as coisas.


sábado, 10 de outubro de 2020

Um corredor de memórias...

Tarde de sábado e um acervo de brinquedos a ser classificado em: lembrança  da infância ou doação para crianças carentes. 

Um corredor de memórias! São muitos brinquedos que fizeram parte da infância dos meus filhos e que estão ainda bem conservados, mesmo depois de  passados mais de trinta anos.

Cai Não Cai, Imagem e Som, Casa da Barbie, Não Acorde o Dragão, Batalha Naval, Resta Um, Banco Imobiliário, Forte Apache, Monte Carlo, War, Ferrorama, estes são os mais conhecidos da época com títulos específicos, alguns ainda resistem aos dias de hoje no comércio, tais como os mais clássicos  Xadrez, Damas, Palavras Cruzadas e Luto.


Maleiros cheios, hora de esvaziá-los, Dia da Criança vem ai. 

domingo, 20 de setembro de 2020

Um desenho imprescindível para a gestão por processos

Como é interessante a tarefa de desenhar fluxogramas! Atualmente, bem envolvida com isso, consigo dar forma à execução da coisa, de forma ordenada e esquemática. 

É o traçado do "fazer", o passo a passo, para que fique estabelecido para a equipe, pelo menos até que seja repensado, o caminho mais eficaz de se chegar ao resultado das atividades que compõem o processo. E a melhor maneira de fazer isso é com os proprios operadores, falando e descrevendo "o fazer".

Incrível como ao desempenhar essa tarefa se vai descobrindo ações até então não notadas, porque são executadas de forma tão automática, que vão ficando no anonimato, e quando se coloca no papel, elas vão sendo redescobertas, para que sejam evidenciadas. 



O desenho possibilita (CURY, 2006; OLIVEIRA, 2009):
  • simplificar o complexo, por intermédio de convenções e simbologias, facilitando a leitura;
  • ter a visão sistêmica do processo;
  • visualizar as mudanças necessárias; 
  • identificar as atividades que não agregam valor; 
  • reduzir erros e custos;
  • melhorar o atendimento da demanda.
O repensar falado acima surge quando sentimos a necessidade de melhoria, porque o fato de estar desenhado, registrado, não impossibilita de ser mexido, pelo contrário, deve ser. O pessoal envolvido no processo é quem está mais habilitado a fazê-lo, buscando a melhor solução, com menor tempo, esforço e recursos.

O fato é que quando registramos, ao tempo que refletimos a respeito e verificamos os gaps, fazemos com que tudo seja interiorizado de forma mais fácil. Com fluxograma definido, maior é a probabilidade de o processo ser executado com eficácia.

Você já tem os fluxos de seus processos desenhados?


CURY, A. Organização e métodos: uma visão holística. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2006.
OLIVEIRA, D. P. R. Organização, sistemas e métodos. 18. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

terça-feira, 15 de setembro de 2020

Clientes... Ah! Clientes!

Clientes... Ah! Clientes! O que seria da venda sem eles? Não seria! 


Venda em todos os sentidos, desde a tradicional em contexto de mercado, onde ocorre produto/serviço x $, até aquela venda não monetária, aquela do dia a dia, de todas as situações, afinal, estamos sempre “vendendo” algo, nossa imagem, nossas ideias, nosso propósito, nossa missão, nossos objetivos e metas. E quando isso não acontece é porque já não temos alegria, entusiasmo. 

Mas, focando no cliente de mercado, é importante saber que para fidelizá-los é necessário encantá-los, ou seja, superar suas expectativas, exercendo excelência no atendimento e mantendo um ótimo relacionamento, inclusive e sobretudo de pós-venda. Com certeza eles retornam e mais, propagam de forma gratuita e convincente os produtos / serviços da empresa. 


"O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você." (Mário Quintana)

Trazendo para a realidade das bibliotecas, se queremos ter mais e mais leitores e frequentadores, enfim, consumidores de nossos  produtos / serviços, precisamos, primeiramente, arrumar a casa, atraí-los, cativá-los e, por fim, fidelizá-los, não, necessariamente, de forma linear, em estágios, pois já podemos "fisgá-los" recepcionando-os com "más intenções", pensando na fidelização. Layout, clima, iluminação, ambiência, recepção, atendimento, relação interpessoal, convivência, comunicação, mediação, conexões, produtos e serviços, tudo deve ser compatível e adequado à clientela. 

Portanto, vamos manter o entusiasmo com nossas vendas diárias, para manter os nossos clientes, afinal, não vivemos sem eles. Diferente do conceito da Antiguidade, quando um "cliens" (cliente) era um plebeu que dependia da proteção de um nobre, de um patrício, hoje, o cliente já tem a devida proteção legal e quem depende dele é a outra parte, é quem está oferecendo algo em venda, seja o que for.

segunda-feira, 7 de setembro de 2020

sábado, 29 de agosto de 2020

O poder de uma boa indexação

Indexação é uma das atividades intelectuais mais importantes no contexto da Arquivologia e da Biblioteconomia, senão, como vamos chegar à informação desejada? Um documento ou uma caixa cheia deles, um artigo de periódico ou um livro inteiro necessitam desse argumento de busca, para que seja possível a recuperação da informação. Neste post vou dar ênfase à Arquivologia.

Trata-se de uma análise documentária, para fins de representação do conteúdo documental, extraindo os principais dados que identificam o documento, representando-o de forma estratégica, junto às demandas dos usuários. 

O processo deve ser feito com objetividade, mas pensando tanto na abordagem genérica, como na específica, para que possa atender às diferentes formas de busca. Por vezes, a busca é por um documento específico, ressaltando, aqui, a característica da unicidade,  em outras situações, o interesse é pelo grupo, enfocando, agora, a descrição coletiva.

Em uma situação de gestão e guarda terceirizada de documentos de diversas empresas, ter os documentos indexados, conforme o contexto e as necessidades de cada uma, é fundamental para se chegar a qualquer informação.

O empresário quando necessita de um documento, é porque deseja a informação arquivística nele contida, e sempre esse desejo é "para ontem", são demandas urgentes para fechar contrato, firmar parceria, fazer uma aquisição, atender um cliente, se livrar de uma multa, dentre tantas outras. 

A Empresa como um todo prescinde do seu arquivo, é lá que estão os registros do passado e do presente, que servirão para a posteridade. Essa é a importância do arquivo, só não vê quem não conhece as funções desse equipamento: reunir/ classificar, recuperar/ informar, controlar/ preservar.



sábado, 22 de agosto de 2020

No "novo normal" é normal livro ficar de quarentena e depois ter alta

No "novo normal", tudo é diferente!

Somos uma legião de mascarados; um pelotão de entregadores; um exército incansável de salvadores de vidas. Quarentena são as férias do momento, e já se foi o tempo de "todo mundo junto é misturado", não podemos mais chegar perto uns dos outros. Lave, leve, live, love, luvaé o bê-á-bá da hora e duas palavras a mais entraram no nosso vocabulário diário: Coronavírus e Covid-19. Nesse contexto, até livro faz quarentena e tem alta.

Pois é, chegamos no motivo deste post. Agora é normal livro ficar de quarentena nas bibliotecas e depois obter alta. Isso porque os livros em devolução são os principais meios de contaminação no contexto biblioteca, afinal, circularam em diferentes locais e foram manuseados por diferentes pessoas. 

Para não colocar em risco a integridade dos livros com a pulverização de produtos químicos, nem tão pouco a saúde das pessoas, algumas medidas são necessárias, evitando-se a proliferação do vírus na eventualidade de se instalar no papel.

Portanto, ao recebê-los, recomenda-se direcioná-los a uma estante ou local em separado, onde passarão quarentena de 5 dias, controlando, dessa forma, a possibilidade de novo uso ou de retorno às estantes do acervo. Indicando a data que foram devolvidos, podemos fazer o controle do período de quarentena.





Com o cumprimento do prazo da quarentena, cada lote de livros vai tendo "alta" e sendo liberado para consumo. Uma leitura pra lá de hospitalar.

Só vivendo para acreditar que um dia íamos ter essa situação inusitada nas bibliotecas, tudo acontecendo no ano 2020, Ano da Pandemia do Novo Coronavírus.

Fotos de unidades do acervo da Biblioteca da Faculdade CDL.

sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Distanciamento social com a Turma da Mônica

No início da pandemia, em março, foi o Cascão que deu exemplo lavando as mãos, agora mais recente um guia com a Turma orientando para o distanciamento social. 

Desde o começo da pandemia, a Turma da Mônica vem apresentando opções de entretenimento para as crianças nas mídias sociais, liberando conteúdos gratuitos e digitais em seu aplicativo oficial, bem como diversos passatempos virtuais da turminha.



Parabéns à turma do Maurício de Sousa!


domingo, 16 de agosto de 2020

Pandemia ou estado de guerra

Combatentes no fronte, mortos e feridos, pessoas presas sem poderem sair de casa, hospitais de campanha, pânico, medo, famílias separadas, mudança no modus operandi, alguns heróis, alguns prisioneiros, um inimigo comum, e a luz no fim do túnel ainda distante.

No ano 20 do século 21, estamos passando por essa pandemia, que mais parece estado de guerra, essa é a leitura, qualquer semelhança no contexto não é mera coincidência.



sábado, 15 de agosto de 2020

12a. Turma do Curso Noções de Arquivo Mrh

Registro da 12a. turma do Curso de Noções de Arquivo, que ministrei na MRH. Turma muito boa, participante e interessada. Além de fazer parte da Matriz de Competências do SGQ, completa ações do nosso planejamento estratégico "Manter a equipe engajada".

Satisfeita com a avaliação dos colaboradores que, dentre outros depoimentos, externaram:

  • "Uso dos conhecimentos adquiridos não só no dia a dia do trabalho, mas também para a vida";

e gente querendo mais:

  • "Durou muito pouco".


Expomos situações de arquivo contextualizadas, para fazer a turma pensar, analisar e definir.




sábado, 25 de julho de 2020

Hora de liderar juntos

Neste Dia do Escritor, ressalto o livro que acabei de adquirir "Liderando juntos", recheado de excelentes textos, dentre eles o que venho destacar abaixo, escrito por Amad Bucar

O autor, além de mentor, é também palestrante e ministra cursos, inclusive, recentemente participei pela MRH de um deles sobre mentoria. De posse de novos conhecimentos, criei um projeto de mentoria para aplicação na MRH Arquivos, que de tão positivo, foi estendido para todo o Grupo MRH, fazendo, inclusive, parte do planejamento estratégico da empresa. 

Mas, voltando ao livro, os líderes de que Bucar (2020) fala são os líderes mentores, aqueles "que dão apoio singular e personalizado, em desafios específicos e, muitas vezes, complexos, por meio da construção de relacionamentos profundos." (p. 21) 

Para ele, o líder mentor tem que saber lidar com as inconveniências "...daqui para frente os líderes vão precisar entender mais de inconveniências do que de conveniências (p. 19), além de saber explorar o cognitivo "...entender o contexto da complexidade em que suas empresas estão inseridas e gerar rumos e soluções eficazes. (p. 20)





No contexto atual, nada mais oportuno do que liderar juntos, promovendo uma integração holística na empresa, para superar todos os obstáculos advindos e provocados pela pandemia.


BUCAR, Amad. Líder mentor: de gestor a líder inspirador. In: LIDERANDO juntos: um novo olhar para a gestão das gerações atuais. Coordenação editorial de Marcelo Simonato. São Paulo: Literare Books International, 2020.

segunda-feira, 20 de julho de 2020

Hora da retomada

Devagarinho as atividades estão voltando à normalidade, aliás, uma nova normalidade, o tal “novo normal”. 


Estamos vendo a cada dia os segmentos da economia se adaptando às novas exigências do momento, para reinício das atividades presenciais, cada um verificando o que deve ser ajustado para funcionamento com segurança. 

Nas bibliotecas não está sendo diferente, principalmente por conta do público presencial e da azáfama do saber comum a essa instituição, leitor que chega, leitor que sai, livro que sai, livro que volta. Protocolos de segurança tiveram que ser criados, para proteger tanto os que estão operando internamente, como aqueles que usufruem dessa instituição, os usuários. 

Nas duas semanas anteriores estamos vendo várias matérias de bibliotecas anunciando essa volta, ainda que de forma limitada para os padrões normais, mas, por outro lado, oferecendo outras alternativas, novos serviços, para suprir as lacunas, tais como: agendamento prévio, atendimento drive-thru, serviços online, espaços ao ar livre, biblioteca ambulante, limite de empréstimo, reserva prévia, horário reduzido. 


O que estamos constatando é que de alguma forma, crescemos, e estamos saindo mais fortes do que antes dessa pandemia. Tivemos que pensar mais, criar mais e agir mais, trazendo soluções diferentes, um verdadeiro aprendizado. 

Desejamos a todos um feliz retorno, mesmo que ainda paulatino, mas que seja com saúde, segurança e alegria.

sábado, 4 de julho de 2020

As marcas mudaram, e você?

Nesse contexto de pandemia, estamos assistindo a mudanças em todos os segmentos da sociedade e das empresas.

O novo contexto exige mais compreensão, mais compartilhamento, mais dedicação, mais flexibilidade, mais atenção, mais cuidado, além de adaptação às novas tendências e necessidades.

Não foi diferente com as marcas, mesmo sedimentadas de longas datas, alteraram seus logos, para mostrar que mudaram e que estão compatíveis com a nova realidade pandêmica de distanciamento social. Com esse apelo imagético, elas esperam passar a mensagem necessária para a conscientização das pessoas.

As marcas mudaram, e você?







sexta-feira, 19 de junho de 2020

90 anos, uma longa jornada

Hoje é um dia muito especial. São completados 90 anos de vida da minha mãe, marcados por uma longa jornada de garra, dedicação, firmeza, sensibilidade, amor e de muitas superações e realizações. 

Tudo isso muito bem representado em texto belíssimo do meu irmão Pedro Altino Farias, postado no blog da Academia Cearense de Literatura e Jornalismo "Homenagem - D. Concita - 90 anos (AF)".

Orgulho imenso de tê-la como mãe e exemplo.

Na peça de lembrança de seus 90 anos, registramos sua poesia, para marcar essa data tão sublime.


As dálias, os miosótis, as açucenas, os crisântemos,
Na vida tudo tem o seu tempo.
Vida, vida, tempo, tempo…


Na comemoração, muita "Loucura de Amor".




domingo, 14 de junho de 2020

Criatividade em tempos de pandemia


Criatividade é a inteligência se divertindo 




E como não seria, meu caro? Se quando estamos nesse estado de criação estamos indo de um lado para outro, subindo e descendo, buscando o que está escondido, correndo atrás daquela ideia absurda, resgatando coisas vividas e conhecidas, para transformá-las em novidades… 

Criatividade é de fato o pensamento e a inteligência trabalhando a partir do que não é óbvio, do deslocamento daquilo que já deu certo, dando-lhe uma nova roupagem, da saída do velho quadrado. Criatividade é movimento e movimento é diversão. 

Em tempos de pandemia, de isolamento social, em que estamos privados de muitas ações dentro da normalidade, o “novo normal”, expressão da atualidade que mais se ouve nas mídias televisivas e sociais, é criatividade pura, é tudo que está sendo e acontecendo, é a movimentação de todos para superar os obstáculos impostos pela crise.




Além da mudança de hábitos do dia a dia, temos que nos adequar à nova realidade, tanto na vida pessoal como profissional, tanto as pessoas como as empresas, instituições e os ambientes. Estamos acompanhando muitas ações diferentes e readaptadas para essa nova condição, tem muita gente criando e se reinventando. 

Portanto, se não estamos mais em CNTP (Condições Normais de Temperatura e Pressão, da Química), a ordem é buscar oportunidades para criar valor, já sabemos de cor e salteado que são das crises que nascem oportunidades, vamos à luta, vamos criar! 


segunda-feira, 8 de junho de 2020

Lave, leve, live, love, luva!

Nesta pandemia, vamos praticar o la, le, li, lo, lu, que é tudo de bom! 


Lave as mãos, lave também o corpo, o espírito, a alma e a mente. É tempo de isolamento social e temos que ficar limpos em todos os sentidos, para se proteger, proteger o próximo e passar bem.

Esteja leve, praticando o bem, olhando para quem precisa de ajuda, de cuidados. Estando leve fica mais fácil se desprender das coisas materiais e valorizar sentimentos. Há exemplos de boas ações espalhados pelo mundo. Faça a sua parte. 

Se puder, se tiver ao seu alcance, faça uma live, dê o seu recado no ramo em que você tem expertise ou assista a uma live, são muitas as opções que podem preencher o seu tempo. Conhecimento, cultura e arte nunca é demais. 

Ame muito! Love os seus e os outros. O amor supera tudo, e tem muita gente precisando do seu amor. Com o isolamento, há pessoas frágeis, que buscam amor para resistir e superar esse período. 

Ah! Para circular, andando em ambiente externo público, não esqueça da máscara, e da luva, se for o caso. Proteção é fundamental.

sexta-feira, 5 de junho de 2020

Biblioteca, equipamento de primeira necessidade para as escolas

Vamos fazer valer a Lei nº 12.244/2010, Lei da Universalização das Bibliotecas. Fiscalizar é preciso. O CRB-3 fiscaliza e a sociedade toda fica de olho, principalmente nós bibliotecários, educadores e país de alunos.


O conhecimento perpassa pela biblioteca, não há como prescindir desse equipamento, é fundamental para a escola, pesquisa e para o desenvolvimento cognitivo dos alunos.