domingo, 28 de fevereiro de 2010

Nossa Senhora única e de tantos nomes!


Outro dia minha mãe, pedagoga, arte-educadora, mulher estudiosa da Bíblia, formada também em Ciências Religiosas, contou-me acerca de uma explicação simples que sua irmã, que também fora catequista, dera a uma pessoa que não compreendia os diversos nomes atribuídos a Nossa Senhora. A pessoa perguntava mais ou menos assim:

- São muitas Nossas Senhoras, como é isso?

Minha tia dissera a essa pessoa:

- Da mesma forma que as pessoas lhe conhecem e lhe chamam de diversas formas, como por exemplo: para o seu marido você é esposa, para a sua empregada você é a patroa, para o seu filho você é a mãe, para o padeiro você é a frequeza, para os seus sobrinhos você é a tia... e assim por diante, Nossa Senhora é conhecida de diversas formas, N. S. do Carmo, N. S. de Fátima, N. S. das Dores, N. S. das Graças, N. S. de Lourdes..., dependendo dos locais e do contexto de suas aparições, de acordo com a leitura que cada fiel fez no momento.

Minha mãe aproveitou as sábias palavras de minha tia para repassá-las a uma amiga que também não entendia esse mistério.

Uma explicação digna de ser lembrada pela sua sabedoria e simplicidade, que achei por demais interessante e corri para postar pois a sua essência é o carro chefe desse blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário